Pular para o conteúdo principal

Marca da Vitória

 

 

017

2013 ano de Vitórias em Cristo. Ano da FÉ.

Janeiro:

Iniciou como 2012 terminou, me sentia mal, problemas no trabalho, cansada, sensação de um campo minado, por mais que quisesse e orasse para sair desse campo minado as coisas só pioravam, chegou a um ponto que comecei a entrar em pânico, a ter crises de pânico, falta de memória, um Stress estúpido, tomava remédios para relaxar, me sentia triste. Mesmo em oração, com Jesus 24 horas comigo.

Fevereiro:

Não lembro se foi nesse mês estava em uma pregação e o pregador disse claramente “no meu lado esquerdo(eu estava desse lado) tem uma pessoa que esse ano terá muitas tribulações, mas, Deus afirma mesmo nas tribulações você sentira a constante presença de Deus”, na mesma hora senti que era comigo, a minha irmã estava junto e eu disse a ela, isso foi para mim eu senti, ela no mesmo instante quis repreender e até me criticou dizendo que eu pegava essas coisas como se fosse tudo para mim. Mas, você sente quando Deus fala com você. Lembro que eu não me apeguei a questão da tribulação, mas, sentia forte no meu coração, “ Deus estará com você o tempo inteiro e você sentira a presença”. Isso calou meu coração. Era como se alguém dissesse o navio vai entrar em ondas gigantes, mas, não se preocupe Jesus estará dentro do barco com você. Eu não tinha medo das ondas que viria, Deus colocava uma certeza forte no meu coração “as ondas serão gigantes, mas, o barco não afundará porque eu estarei junto com você no leme, no timão”, isso para mim era por demais reconfortante.

Abril:

Percebi na minha perna direita três carocinhos, pareciam três cabelos encravados, aquilo me chamou a atenção, tentei espremer só que não formava olho, era como se fosse uma mancha vermelha. Dois carocinhos ficaram curados, ficou apenas a mancha na pele, porém, a terceira mancha cada dia crescia, era muito vermelha, tinha um aspecto estranho. Fui ao dermatologista ele olhou, não achou nada importante, passou um antibiótico e pediu que eu retornasse depois, como a mancha tinha pus, decidi ir a emergência do Hospital e solicitei que um cirurgião verificasse a possibilidade de drenar, fui vista por dois cirurgiões e os dois disseram que não iriam mexer, pois, não havia nada para drenar. Minha cunhada estava indo a uma dermatologista e certo dia fui com ela para a consulta queria saber a opinião de outro dermatologista, quando mostrei a ferida a médica não achou nada importante, me tranquilizou, passou antibiótico, tomei dois meses de antibiótico e nada de solução.

Maio:

Fui demitida, considerei a decisão acertada na época, emocionalmente não me sentia nada bem, estava preocupada com minha saúde, poderia perder tudo menos a minha saúde. Uma semana após sair do trabalho já não sentia nenhum sintoma emocional, não me sentia mais cansada, a minha memória tinha voltado ao normal, já não tinha pânico, deixei de tomar os remédios para relaxar. Passei a ter foco maior na minha perna.

Junho – Descanso no Senhor – Tratamento da Perna no Hospital São José – Ainda sem diagnóstico definido.

Julho – Agosto – Setembro – Outubro – Novembro – Iniciou comigo e minha irmã uma batalha espiritual impossível descrever, mas, tudo para libertação e cura da família. Não tinha foco para outra coisa a não ser orar, orar, clamar, clamar.

Dezembro – Emocionalmente bem, minha fé em Deus cada dia mais fortalecida. Passei por muitos tratamentos na ferida, fiz algumas Biopsias não tem diagnostico definido. Estou ainda desempregada e em tratamento, a ferida foi retirada,  a perna ponteada, os pontos se abriram, ferida que sempre foi fechada agora está aberta. Cometi um erro permitindo o debridamento, tinha sido curada pela FÉ, estava sequinha antes da cirurgia, não sentia mais dor, só que a falta de se apoderar da cura acabei permitindo que a equipe fizesse a limpeza cirúrgica, infeccionou, Deus me tranquiliza e diz que quem fechará a ferida serei eu mesma.

Por diversas vezes em momentos profundos de oração foi proclamado que esse problema na minha perna é espiritual e que a solução virá por mim, e Deus sempre confirma: será curada pela mudança na forma de relacionamento interpessoal, pelo perdão, pela santificação, pelo amor incondicional ao próximo, pela forma de falar mais branda, intima capacidade de se colocar no lugar do outro, sentindo o outro, vendo Jesus no outro, amando Jesus através do outro, não criticar nada nem ninguém, aprender a falar de uma forma tão doce, da mesma forma que Deus fala comigo.

Hoje em oração na  Quinta de Adoração Canção Nova, Jesus falou em meu coração, vez ou outra ele me faz essa pergunta – “ Clívia Tu me amas?” Assim como Pedro eu respondo em lágrimas, SIM! SENHOR, TU SABES QUE EU TE AMO MAIS QUE TUDO NA MINHA VIDA. E Ele responde – “ Apascenta as minhas ovelhas”

Essa Palavra apascenta cala fundo no meu coração. Eu respondi sim Senhor, quero apascentar, é o que mais desejo na vida, apascentar as tuas ovelhas, porém Senhor por mais que eu tente ainda não consigo apascentar, por mais que tente percebo as ovelhas chateadas, irritadas, distantes, não sei apascentar, não consigo.

Preciso que me ensines, te prometo vou apascentar, quero ser Pastor da tuas ovelhas, mas, não sei ser Pastor, não sei como me comportar no aprisco, não sei como falar para que elas escutem a minha voz e te percebam em mim, sinceramente não sei. Como queres essa prova de mim? Eu te amo e tu me diz se me amas de verdade apascenta as minhas ovelhas. E eu digo Senhor te amo de verdade e quero apascentar as tuas ovelhas porque amo as tuas ovelhas, elas são tuas e eu te amo mais que tudo, quero cuidar de tudo o que é teu e tuas ovelhas são por demais preciosas para Ti. Tuas ovelhas são como as pupilas dos teus olhos. Senhor me ensina, estou agora dentro do aprisco, seja nesse momento o meu Mestre me ensina a ser Pastor como Tu és.

Na perna creio que ficará apenas a marca da Vitória. Se depende de mim fechar essa ferida aberta, estou na luta de reconciliação comigo e com todos, orando incessantemente vivendo um PHN.

Que em 2014 eu já colha os frutos de semente lançadas.

Que em 2014 eu seja uma pastora de ovelhas, das ovelhas da minha casa, da minha família e todas que o Senhor colocar na minha frente.

Que em 2014 pela minha voz, pelos meus gestos as ovelhas receonheçam Cristo

Que venha 2014 o ano da Esperança ano de muitas vitórias em Cristo.

Amém?

Amém!

Não temo mais o mar

Postagens mais visitadas deste blog

O luto, o velório a vida – Perolas de Pe. Fábio de Melo

Toda vez que falamos em sofrimento, de insegurança de medo, falamos de limites. E nessa hora também podemos perceber o cuidado de Deus na nossa vida. No sofrimento perdemos a graça, perdemos a mobilidade, mas, nossos olhos encontra alguém que nos segura. Jesus recebe a noticia de que Lazaro estava morto. Lazaro o melhor amigo de Jesus. Betânia representava para Jesus o lugar de descanso, está com os amigos de Betânia era para ele o lugar onde renovava as forças. Jesus viveu para fora, ele não se economizou. Nesse contato intenso tinha uma vida interior preservada. Não devemos construir cercas. Se um dia estiver no velório de alguém, esteja para chorar junto com ela. Não devemos ter respostinhas prontas. É preciso estar com pessoas que veem além das aparências. Jesus foi ao tumulo de Lazaro que já estava morto há quatro dias. Jesus não se prende as regras. Jesus diz Lazaro vem para fora, o sepulcro não é seu lugar. Falemos de mortes não biológicas. O grande problema da morte é o …

Indiferença

Hoje o tema que escolhi para postar foi a indiferença.Se quiseres machucar uma pessoa, seja indiferente a ela.O que Jesus diria dos indiferentes? Dos que ignoram o outro?Algumas perolas que li e concordo.Autor: Jorge Humberto“A indiferença é a hostilidade em pessoa e é por si só o pior dos sentimentos humanos, que se pode oferecer sem um pingo de arrependimento, aos nossos semelhantes. Quem usa de indiferença castiga sobremaneira a outra pessoa sem que esta se possa defender, pois o indiferente não oferece abertura, para uma conversação, já que se fecha na sua inimizade. O pior é que a pessoa indiferente no trato com o outro, tira prazer disso no seu egocentrismo desumano e incansável, pois estas pessoas gostam de causar dano às pessoas de bem. A indiferença maltrata sem uma única réstia de arrependimento.Quem é indiferente basta-se a si próprio, ou assim o julga, e retira desse sentimento defeituoso um gozo inesgotável, que gosta de apregoar aos sete ventos. São pessoas sarcásticas e…

Escolha a melhor parte

Pérolas da Pregação Sorrindo Pra Vida – Canção Nova Márcio MendesA Palavra meditada, hoje, está em São Lucas 10,38-42:
"Enquanto caminhavam, Jesus entrou num povoado, e certa mulher, de nome Marta, o recebeu em sua casa. Sua irmã, chamada Maria, sentou-se aos pés do Senhor, e ficou escutando a sua palavra. Marta estava ocupada com muitos afazeres. Aproximou-se e falou: 'Senhor, não te importas que minha irmã me deixe sozinha com todo o serviço? Manda que ela venha ajudar-me!' O Senhor, porém, respondeu: 'Marta, Marta! Você se preocupa e anda agitada com muitas coisas; porém, uma só coisa é necessária, Maria escolheu a melhor parte, e esta não lhe será tirada'."Bendito seja Deus por essa Palavra! Há muitas maneiras de nos relacionarmos com Deus, como há muitas maneiras de nos relacionarmos com as pessoas, porque nós nos relacionamos do jeito humano Nós nos relacionamos por meio de afetos, de interesses, obrigações, por meio de responsabilidades, prazer, traba…