quarta-feira, 5 de junho de 2013

Paulo de Tarso–2º Parte

 

 

download

Perolas – Huberto Rohden 

“ Saulo, Saulo, por que me persegues?…”

Saulo cai por terra – e rui por terra o soberbo castelo da sua velha teologia judaica.

Tão intensa é a luz do céu que apaga todas as luzes da terra.

Saulo está cego.

Completa escuridão por espaço de três dias.

É necessário que por algum tempo, se cale a terra para que o céu possa falar…

“ Quem és tu, Senhor?…”

“ Eu sou Jesus…”

Desde essa hora dramática, uma só ideia, um só ideal domina Paulo: tornar o Cristo conhecido, amado e servido de todos os homens.

“Meus irmãos, eu transbordo de júbilo por entre as minhas tribulações…Cristo é que vive em mim…”

“ Eu morro todos os dias, e é por isto que eu vivo; mas não sou eu que vivo, o Cristo vive em mim… o meu viver é o Cristo.”

A vida de Paulo é dividida em três estágios

1º De Tarso a Damasco – Fariseu e perseguidor

2º De Damasco a Roma – Apóstolo e organizador

3º De Roma a Óstia – Prisioneiro e Mártir

“ Que queres, Senhor, que eu faça?” – Perguntou o cego derrotado.

“ A nova vida em Cristo nasce da morte do homem velho”

É necessário morrer para viver!

É necessário que se apaguem todos os sóis mundanos para que Deus possa acender no firmamento noturno da alma as estrelas da sua revelação!

É necessário que emudeçam todas as criaturas para que possa falar o Criador!

O homem só é grande e só se educa para a grandeza a seus semelhantes quando tem coragem de viver as suas ideias e morrer por seus ideais.

Já não quero ser igual

Arrogância

A arrogância Se existe uma coisa que deixa o meu coração doído, entristecido é quando encontro, quando vejo, quando conheço, quando convivo...